Eu faço samba e amor até mais tarde

Você acorda, respira fundo, lento, sorri.

Percebe, enfim, que está leve, que está sereno.

Olha pela janela: o céu limpo e azul acusa quinta-feira.

Depois de tanto cinza; sol.

É a instabilidade paulistana ou é a magia das quintas-feiras?

É que a gente tem de acordar às 8h20 duma quinta-feira e ver que a vida não é feita só de tons cinza.

Os pássaros voltam a cantar, amigo. E as borboletas a pintar o céu.

Tiro esse tom fúnebre das unhas – procuro uma cor que combine com esse dia celebre. Verde água ou Azul, mas sei que hoje pinto os lábios de vermelho, ouvindo música de cigano.

A gente precisa ter um pouco de cigano: viver sem grilhões, sem padrões. Gritar meio louco, meio lucido:  “Alô, Liberdade!”

Quinta-feira é um dia cigano. Tem de ser vivido como se fosse sábado.

Ou como diz Laurinha: Viver todos os dias como se fosse sábado.

Quinta é dia de samba e de samba, fazemos nosso carnaval.

Será que hoje faz lua cheia?

Brilharei!

E eu levo a vida Chico Buarque por mais que seja Sex Pistols.

Vem que passa o teu sofrer! Se todo mundo sambasse seria mais fácil viver.

Escrito em 8 de Dezembro de 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: